Os avisos da EMEL “por estacionamento indevido” podiam ser mais claros? Quisemos mostrar que podiam, a pensar no que “gostaríamos” de encontrar no para-brisas, se tivesse de ser.

 

Quantos avisos de pagamento da EMEL acabam no lixo, transformados furiosamente em bolinhas de papel, sem serem pagos? Muitos, com certeza.

São o resultado da frustração dos condutores que têm de pagar e nem sempre percebem como podem fazê-lo.

Eis o aviso que despertou a nossa atenção:

De facto, estes avisos têm tudo para correr mal

  • O condutor não tem razão mas está de má-vontade porque ninguém gosta de pagar.
  • O papel lembra um talão de supermercado dos anos 80.
  • A mensagem que realmente importa é difícil de encontrar.
  • As consequências de não pagar são obscuras (“não afasta a possibilidade da EMEL proceder ao levantamento do auto de notícia pela contra-ordenação verificada”).

Fomos em socorro deste pobre aviso:

O que fizemos para salvar o aviso

Vale a pena olhar para 3 das alterações mais importantes:


1. Fomos diretos ao que interessa
Trouxemos para o início a mensagem mais importante (“Pague 9,10 € no prazo de 3 dias”), depois de uma breve introdução a explicar o porquê do aviso. As circunstâncias (“Onde e quando estacionou sem pagar”) ficaram para depois.


2. Pusemos em evidência as consequências de não pagar

Se o condutor perceber que pode ter de pagar muito mais do que 9,10 €, talvez resista à tentação de amarfanhar logo o aviso. Para isso:

  • dissemos na primeira frase que devia ler o aviso para evitar uma multa
  • especificámos que a multa podia ir até 200 €
  • falámos destas consequências com palavras simples (“Se não pagar no prazo, recebe uma multa”).


3. Melhorámos o grafismo, dentro do possível

Calculámos que o aviso teria de continuar a ser impresso numa tira de papel estreita, em letras pequenas, sem poder usar negrito nem aumentar as margens. Mesmo assim, era possível ajudar o condutor a encontrar as informações que lhe interessavam sem o afogar na mancha de texto. Por isso:

  • deixámos espaços em branco entre cada parágrafo
  • destacámos os títulos usando traços (“– Pague no multibanco ou na loja EMEL –”)
  • apresentámos várias informações em listas por pontos.

Descubra as outras diferenças:

Não dá um desejo incontrolável de pagar, mas alivia o stress

Sejamos honestos: nunca vai ser agradável receber um aviso para pagar por “estacionamento indevido”. Mas um aviso claro aumenta a probabilidade de o condutor tratar do assunto a tempo, para que o problema não se arraste e a multa seja evitada.

Ganha o condutor, que consegue evitar a multa. Ganha a EMEL, que recebe o pagamento em menos de 3 dias. E ganha o ambiente urbano, que vê baixar significativamente a quantidade de palavrões proferidos a plenos pulmões nas ruas de Lisboa.